VITAMINA D CONTRA TIPOS LETAIS DO CÂNCER DA PRÓSTATA

Resumimos alguns trabalhos sobre a relação entre a vitamina D e o câncer da próstata. Há uma associação negativa (mais vitamina, até certo ponto, menos câncer), mas os resultados de diferentes pesquisas não totalmente consistentes. Até agora a conclusão – temporáriaé que ter os níveis adequados de vitamina D não reduz a incidência do câncer, mas reduz a incidência das suas formas mais agressivas. 
Essa pesquisa levou o conhecimento um pouco mais adiante: verificou qual o nível de 25-hydroxyvitamin D [25(OH)D] no plasma sanguíneo, as variações nos genes associados com essa vitamina, e o risco de morte por esse câncer.   
Acompanharam 1.260 homens que foram diagnosticados com câncer da próstata depois de terem tido o sangue examinado e mais 1.331 homens que serviram como grupo controle. 
Isso foi feito entre 1993 e 1995. Os homens diagnosticados com câncer da próstata foram acompanhados até o início de 2011, entre 16 e 18 anos depois. Desses, 114 faleceram – nove por cento.
Analisaram sete genes associados com a vitamina D. Os resultados: os pacientes com os níveis mais altos de 25(OH)D (a quarta parte mais alta, ou seja, o quartil mais alto) apresentava uma redução de 57% na mortalidade em relação ao quartil mais baixo. A razão de risco era de 0,43. Porém, não havia uma incidência maior de todas as formas de câncer da próstata. A conclusão é que a vitamina D é relevante para as formas letais de câncer da próstata.  
Nunca é demais lembrar que a melhor maneira de garantir um suprimento adequado de vitamina D é uma exposição moderada ao sol (entre 20 e 60 minutos diários) em um horário relativamente seguro – antes das 10 e depois das 16hs.
Fontes:
Shui IM, Mucci LA, Kraft P, Tamimi RM, Lindstrom S, Penney KL, Nimptsch K, Hollis BW, Dupre N, Platz EA, Stampfer MJ, Giovannucci E.” Vitamin D-Related Genetic Variation, Plasma Vitamin D, and Risk of Lethal Prostate Cancer: A Prospective Nested Case-Control Study.” em J Natl Cancer Inst. 2012 Apr 12.
GLÁUCIO SOARES IESP-UERJ
Anúncios

Vitamina D fortalece o sistema imune

Há tempos sabíamos que a deficiência em vitamina D nos deixava com menos resistência às infecções. As células T, nossas grandes defensoras, são prejudicadas pela ausência da vitamina. O que esse novo estudo demonstra é que as células imunes podem ficar cochilando até serem alertadas. Sem vitamina D, elas não são alertadas, segundo a pesquisa dirigida por Carsten Geisler, do Department of International Health, Immunology and Microbiology na University of Copenhagen na Dinamarca. Quando as células são expostas a patógenos, elas expõem um receptor de vitamina D e se nutrem dessa vitamina. Se não receberem o nutriente, elas não são ativadas.

O que há de novo? O conhecimento de que a vitamina D é muito importante para ativar o sistema imune. Pelo visto, a vitamina D tem um papel importante no desenvolvimento de vacinas.

Escrito por Gláucio Soares com base em release cuja fonte é Nature Immunology, March 2010