Avanços na sobrevivência de cânceres

As notícias vindas do Reino Unido são boas, mas não ótimas. Houve um avanço considerável na sobrevivência (dez anos depois do diagnóstico) dos adultos em alguns cânceres nos quarenta anos de 1971-2 a 2010-11, melhorias em outros e quase estagnação em alguns nos quais a ciência ainda não encontrou o caminho, particularmente os do pulmão e do pâncreas. Houve pouco progresso no tratamento de cânceres do esôfago, do estomago e do cérebro. Do lado bom da escala, a sobrevivência do câncer dos testículos está próxima de cem por cento (98%), um avanço bem-vindo desde os 69% de quatro décadas atrás. O temível melanoma está sendo domado: a sobrevivência aos dez anos deu um salto, de 46% para 89%.

No conjunto, metade dos cancerosos sobrevive dez anos ou mais. Dez anos depois do diagnóstico, metade está viva. É um avanço: na média, entre os que foram diagnosticados no início da década de 70, somente um quarto estava viva depois. Um câncer que obteve um aumento substancial na sobrevivência foi o de mama, graças em parte considerável à mobilização e à politização das mulheres: de 40% para 78%. Aliás, as mulheres se beneficiaram mais das melhorias do que os homens: das diagnosticadas (de todos os cânceres) recentemente, 54% devem sobreviver, pelo menos, dez anos, bem mais do que os 46% dos homens. Parte da diferença se explica pelo fato de que os homens continuam a fumar e beber mais do que as mulheres. Em 1974, 51% dos homens adultos britânicos fumavam, dez por cento a mais do que as mulheres adultas. Em 2012, essas percentagens eram de 22 e 19, respectivamente (Fonte: http://www.ash.org.uk). Não tenho dúvidas de que a redução no fumo contribuiu muito para a redução da mortalidade por câncer. Infelizmente, o quadro do consumo de bebidas alcoólicas não é positivo: aumentou de 1974 a 2013, a despeito de uma redução a partir de 2004. Tomando a Inglaterra em separado, pesquisa feita em 2011 revelou que 39% dos homens e 28% das mulheres tinham bebido mais do que o nível máximo recomendado. Esse nível é mais alto no caso dos homens, o que significa que as diferenças absolutas no consumo de álcool entre os sexos é ainda maior. Há vários cânceres com relações com o consumo excessivo de álcool.

E o câncer da próstata? Os dados mostram que 94% estavam vivos um ano depois do diagnóstico, 85% cinco anos depois e 84% dez anos depois. Avançou muito em relação a outros cânceres: entre os diagnosticados no início da década de setenta, havia seis cânceres com melhor sobrevivência (entre os individualizados no gráfico abaixo), mas a projeção a respeito dos diagnosticados quarenta anos depois é que somente os diagnosticados com câncer testicular e com melanoma terão sobrevivência maior aos dez anos.
Esses são os dados britânicos. A sobrevivência é mais alta nos Estados Unidos e deve
[i] ser muito mais baixa no Brasil. Nossa saúde pública deixa muitíssimo a desejar.

O objetivo de todo departamento da ciência médica é, claro, a cura. Até agora, temos tido avanços graduais e cumulativos, como é o caso do câncer da próstata, ou grandes avanços devido a inovações no tratamento.

 

 

 

clip_image001clip_image002

Ver: Adult 10-year net survival, England & Wales Credit: Cancer Research UK


[i] Os dados brasileiros são pouco confiáveis.

As inflamações crônicas e o câncer da próstata

As inflamações crônicas tendem a ser colocadas no rol das coisas chatas da vida. E só. Porém, são mais que isso: elas estão associadas a problemas cardiovasculares e a cânceres. Surge, agora, mais uma série de dados associando-as ao câncer da próstata. Um grupo de pesquisadores tendo como responsável Bora Gurel da prestigiosa Johns Hopkins em Baltimore, comparou o resultado das biópsias de 191 pacientes de câncer da próstata e 209 controles que tinham participado do grupo placebo de outra pesquisa. Eles analisaram o tecido não canceroso das biópsias e descobriram que havia mais inflamações crônicas entre os cancerosos do que entre os não cancerosos. Usaram três amostras e os cancerosos tinham tecido inflamado em pelo menos uma das amostras em 86% dos casos, significativamente mais do que 78% entre os não cancerosos. Isolando os casos de câncer agressivo (Gleason de 7 ou mais), a relação é mais clara: a razão de risco é de 2,24.

A que conclusões chegaram os autores?

1) As inflamações são comuns em tecido não canceroso;

2) Elas estão associadas com a presença de câncer em outras células do paciente, particularmente no caso de células agressivas, com pouca diferenciação (Gleason alto).

É preciso cuidado com as inflamações crônicas, inclusive com as que rebaixamos a meras chateações.

É possível reforçar os anti-inflamatórios na dieta. Omega-3 faz isso. As “spices” também, particularmente gengibre, açafrão, alecrim, Boswella, matricária. E o chá verde também.

GLÁUCIO SOARES IESP-UERJ

Planos de saúde cobrem mais do que se pensa

 

Recebi do meu querido amigo, Lauro Morhy, excelente biólogo e ex-Reitor da Universidade de Brasília, a seguinte Boa Nova:

 

http://joannaporto.jusbrasil.com.br/artigos/116287115/planos-de-saude-passam-a-cobrir-tratamento-para-cancer-em-casa?utm_campaign=newsletter&utm_medium=email&utm_source=newsletter

Planos de saúde passam a cobrir tratamento para câncer em casa

A maioria dos usuários desconhece a informação, mas desde janeiro está em vigor uma nova norma de cobertura para os “planos de saúde”. Entre os benefícios, usuários passaram a ter direito a 37 drogas orais indicadas para o tratamento de 56 tipos de câncer, além de 50 novos procedimentos como exames, consultas e cirurgias. As novas regras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) têm por objetivo beneficiar 42 milhões de consumidores de planos de assistência médica e outros 18 milhões em planos exclusivamente odontológicos, individuais e coletivos, em todo o país.

Segundo a advogada especializada em direito do Consumidor na área da saúde, Joanna Porto, os pacientes de câncer já tinham alguns direitos, como a obrigação do plano em custear o tratamento quimioterápico e de radioterapia, além de exames e demais tratamentos prescritos pelos médicos. Mas, agora, pela primeira vez, em razão da resolução normativa publicada pela ANS, os planos de saúde terão de cobrir os custos com medicamentos via oral, que antes só eram conseguidos através de ação Judicial, para o tratamento do paciente em casa.

Com essa inclusão, passam a ser ofertados remédios para o tratamento de tumores de grande prevalência na população como estômago, fígado, intestino, rim, testículo, mama, útero e ovário. Pela nova resolução, segundo Joanna Porto, “a forma de distribuição desses medicamentos ficará a cargo de cada operadora”.

Ainda segundo a especialista, “se o plano de saúde der cobertura à doença do beneficiário, todo tratamento prescrito pelo médico deverá ser custeado.”

O fornecimento da medicação oral contra o câncer era uma das demandas mais antigas dos usuários de planos e dos médicos. “O tratamento quimioterápico, através de medicamentos, teve um destaque muito grande no número de negativas de procedimentos pelos planos”, conta Joanna Porto. “Esse número gritante de reclamações, e também de ações judiciais, chamou atenção da ANS para incluir os medicamentos como cobertura obrigatória.”

Essas drogas funcionam como um tipo de quimioterapia. São mais modernas, causam menos efeitos colaterais e podem ser administradas em casa, evitando gastos com as internações. Mas, conforme explica a especialista, “essa determinação só vale para os planos novos, ou seja, os contratos firmados após a Lei 9656/98, embora o Tribunal de Justiça tenha o entendimento de que os usuários de planos antigos também possuem o direito.”

Segundo Joanna, os planos terão de arcar, por exemplo, com o tratamento com capecitabina (Xeloda), indicada para o tratamento de câncer de mama metastático. Cada caixa deste medicamento custa em média R$ 2,5 mil. Também está garantida a obrigatoriedade do fornecimento de acetato de abiraterona (Zytiga), usado para câncer de próstata, que custa quase R$ 11 mil. O gefitinibe (Iressa), para câncer de pulmão, custa R$ 4 mil.

No caso de operadoras que não cumprirem a cobertura obrigatória, os consumidores devem entrar em contato com o Disque ANS, no0800 701 9656, para fazer denúncias ou comparecer a um dos 12 núcleos da agência instalados em todas as regiões do país. A ANS informa que as operadoras que não cumprirem a cobertura estão sujeitas a multa de R$ 80 mil por infração cometida.

“Além de denunciar na ANS para que os planos sejam administrativamente punidos, o consumidor tem ainda o recursos de ingressar com ação judicial para garantir o custeio do seu tratamento”, esclarece Joanna Porto.

De acordo com a ANS, a inclusão das novas coberturas é avaliada por um ano e, caso a agência identifique impacto financeiro, este será avaliado no reajuste do ano seguinte, que é 2015. Pelas regras atuais, a ANS estabelece o reajuste apenas para os planos individuais e familiares e pode apenas sugerir o reajuste para os planos coletivos, que atendem a maior parte dos usuários.

Confira a lista completa de inclusões do Rol 2014 http://www.ans.gov.br/images/stories/noticias/pdf/20131021_ro2014_tabela%20procedimentos%20rol.pdf

E DEPOIS DA ABIRATERONA E DA ENZALUTAMIDA?

Um novo medicamento, chamado onapristona, está sendo desenvolvido por uma empresa biofarmacêutica, chamada Arno Therapeutics (ARNI). A onapristone está orientada para um grupo de pacientes que já não respondem à terapia hormonal, nem à abiraterona ou à enzalutamida. Em outras pesquisas Fase II, esse ingrediente já demonstrou potencial, mostrando que tem atividade anti-tumor. Ele bloqueia a ativação do receptor da progesterona, que talvez seja um mecanismo relacionado com o crescimento de vários tipos de câncer, inclusive da mama e do endométrio.

Como todas as pesquisas com pacientes, requer aprovação que só é dada depois que mecanismos de segurança são obedecidos. Após isso, buscarão pacientes para um Trial, Fase I/II (NCT02049190).

Há algum tempo, se o paciente não respondia mais aos tratamentos hormonais padrão, havia pouco que fazer, alem de reduzir dores e mantê-lo confortável. Medicamentos como a abiraterona e a enzalutamida, assim como Provenge, agregam mais tempo e qualidade de vida. Porém, quando seus efeitos terminam, há pouco que fazer. É a essa população que a onapristona se destina.

Todos sabemos que serão vários anos até que esse medicamento, cuja eficiência precisa ser demonstrada em pesquisa cara e extensa, Fase III, esteja disponível nas farmácias, mas é uma informação alvissareira para muitos, cujo câncer avançará até esses estágios.

Onde? Institute of Cancer Research, London e Royal Marsden NHS Foundation Trust na Grã-Bretanha.

 

University of London – The Institute of Cancer Research (Sutton Site)

15 Cotswold Rd

Sutton

London, Surrey SM2 5NG, United Kingdom

University of London – The Institute of Cancer Research (Sutton Site)

15 Cotswold Rd, Sutton, London, Surrey SM2 5NG, United Kingdom


icr.ac.uk

+44 20 7352 8133

 

Quantos? Sessenta pacientes recrutados naquele país. Os médicos dos interessados deverão contactar os pesquisadores e os pacientes provavelmente terão que permanecer um tempo na Grã-Bretanha.

 

GLÁUCIO SOARES IESP/UERJ

 

Saiba mais: PBR Staff Writer, de 8 de Abril de 2014

CANCEROSOS ESCALAM O KILIMANJARO

Há um grupo cujo objetivo é mostrar que os cancerosos podem ter uma vida normal, inclusive realizando algumas proezas. Esse grupo se chama Above + Beyond Cancer e se dedica a escalar montanhas difíceis – possíveis, não só para profissionais, mas difíceis para o cidadão comum. Ainda mais para um canceroso, pensará o leitor…
Pois o objetivo desse grupo é demonstrar que cancerosos e sobreviventes do câncer podem ter vidas normais e fazer coisas surpreendentes.
Como escalar o monte  Kilimanjaro, o mais alto da África……
Foram 19, inclusive Gail Endres, diagnosticado com câncer da próstata, tratado e sem fracasso bioquímico desde 2006. Não há garantia de que esteja curado, porque às vezes o PSA “volta” depois de dez, quinze anos…
O grupo foi bolado por um oncólogo com sensibilidade humana, Richard Deming. O nome, Above + Beyond Cancer, indica o propósito e o meio.
A idade desse grupo de alpinistas amadores e cancerosos variava entre 29 e 73. Incluía pacientes do câncer da próstata, da tireóide, da mama, das glândulas salivares, da leucemia, de linfomas… Alguns há anos não apresentam sintomas e outros estão em pleno tratamento para cânceres que já não podem ser curados.  
Profissionalmente, dá de tudo: um tocador de viola, um militar, um estudante, um padre, a mulher de um fazendeiro e muito mais.
No início não sabiam se conseguiriam ou não subir o  Kilimanjaro, mas sabiam que iam tentar para valer. Sabiam, também, que os resultados benéficos dessa tentativa marcaria suas vidas – e sua luta contra o câncer. 
Chegaram na África dia 2 de janeiro e mergulharam na cultura local. Nada de ser turistas, de ver a África através de telescópio. Visitaram a cidade de Moshi, um vilarejo e se mandaram para a montanha.

O Kilimanjaro é um vulcão adormecido: como outros, pode voltar à vida, mas essas voltas usualmente dão aviso prévio. Partiram da base, ainda semi-tropical, de pouco mais de dois quilômetros. A altura do monte é, arredondando, seis quilômetros. Os excursionistas viram e sentiram as mudanças na flora e na fauna que acompanham as mudanças de altitude. Começaram numa floresta tropical, mas logo estavam numa região rochosa, onde viam o legado de erupções antigas. Continuaram pela trilha que leva até a cratera. Passaram por tudo: regiões desérticas e, no topo, neve. Todos sentiam o cansaço que caracteriza a diminuição do suprimento de oxigênio na altura e vários sentiam dores, tinham bolhas, calos, dores nas costas e tudo o mais. Sem falar nos vômitos, náuseas e diarréias. Mas o grupo estimulava a seguir adiante, como deve acontecer na vida de todos nós, cancerosos. E, claro, não havia banheiro nem chuveiro…
Aguente, Raimundo!
Um saudável espírito coletivista surgiu e quem tinha papel higiênico dividiu, quem tinha band-aid dividiu e assim por diante. As necessidades ficaram no Kilimanjaro e banho, bem, melhor esquecer. Todo mundo fedia a suor seco e tinha bafo de tigre. 
Mas era um grupo coeso, que se ajudava, como a humanidade deveria fazer. 
O que surpreendeu a todos foi a solidariedade instantânea que sentiram uns em relação aos outros. O câncer, essa tremenda adversidade, os uniu. Na minha leitura, Deus colocou esse potencial dentro de todos nós, mas foi preciso um câncer e uma escalada para que essas pessoas o descobrissem. E todos mudaram…
O esforço que pessoas que estavam fazendo tratamento, tinham passado recentemente pela debilitante quimioterapia, era gigantesco. Mas todos sabiam que era um passo de cada vez e cada passo exigia sacrifícios. Mesmo que tenham sido um milhão de passos, cada passo era o primeiro, sem pensar nos que viriam depois.
A história de cada um deles é uma história de superação. Foram seis dias duros, duríssimos, até que esse grupo de cancerosos chegasse ao tôpo do Kilimanjaro; chegaram, o que a grande maioria dos não-cancerosos não fez!
Todos temos nosso Kilimanjaro para escalar. Deus nos deu condições para fazê-lo. Vamos lá?
GLÁUCIO SOARES IESP-UERJ

Experimento sobre cancer da próstata avançado que inclui locais no Brasil


Temos poucas oportunidades de participar em pesquisas Fase III. Essa é uma. Se perderem tempo podem perder a oportunidade.

Gláucio Soares

Phase 3 Study of Immunotherapy in Advanced Prostate Cancer

This study is currently recruiting participants

The purpose of this study is to determine if patients with metastatic prostate cancer who have not received chemotherapy live longer when treated with ipilimumab than those treated with a placebo.

Study Type: Interventional

Study Design:

Allocation: Randomized

Endpoint Classification: Efficacy Study

Intervention Model: Parallel Assignment

Masking: Double Blind (Subject, Caregiver, Investigator, Outcomes Assessor)

Primary Purpose: Treatment

Phase 3 Study of Immunotherapy to Treat Advanced Prostate Cancer

This study is currently recruiting participants.

Verified on January 2011 by Bristol-Myers Squibb

First Received on January 26, 2010.   Last Updated on August 3, 2011   History of Changes

Sponsor:

Bristol-Myers Squibb

Information provided by:

Bristol-Myers Squibb

ClinicalTrials.gov Identifier:

NCT01057810

  Purpose

The purpose of this study is to determine if patients with metastatic prostate cancer who have not received chemotherapy live longer when treated with ipilimumab than those treated with a placebo

Condition

Intervention

Phase

Prostate Cancer Drug: Ipilimumab
Drug: Placebo
Phase III
Study Type: Interventional
Study Design: Allocation: Randomized
Endpoint Classification: Efficacy Study
Intervention Model: Parallel Assignment
Masking: Double Blind (Subject, Caregiver, Investigator, Outcomes Assessor)
Primary Purpose: Treatment

Locations

United States, Alaska
Alaska Clinical Research Center, Llc Recruiting
Anchorage, Alaska, United States, 99508
Contact: William R Clark, Site 141     907-267-1455        
United States, Arizona
Pinnacle Oncology Hematology Recruiting
Scottsdale, Arizona, United States, 85258
Contact: David S Mendelson, Site 036            
Arizona Cancer Center Recruiting
Tucson, Arizona, United States, 85724
Contact: Frederick Ahmann, Site 137     520-626-8096        
United States, California
Local Institution Not yet recruiting
Los Angeles, California, United States, 90048
Contact: Site 213            
Prostate Oncology Specialists, Inc. Recruiting
Marina Del Rey, California, United States, 90292
Contact: Mark Scholz, Site 071     310-827-7707        
Local Institution Not yet recruiting
Palm Springs, California, United States, 92262
Contact: Site 180            
Desert Hematology Oncology Recruiting
Rancho Mirage, California, United States, 92270
Contact: Luke P Dreisbach, Site 138     760-568-3613        
Southern California Permanente Medical Group Recruiting
San Diego, California, United States, 92108
Contact: Jonathan Polikoff, Site 115     619-641-2675        
Pacific Hematology Oncology Associates Recruiting
San Francisco, California, United States, 94115
Contact: Ari David Baron, Site 077            
United States, Colorado
Local Institution Not yet recruiting
Aurora, Colorado, United States, 80045
Contact: Site 126            
United States, District of Columbia
George Washington University Recruiting
Washington, District of Columbia, United States, 20037
Contact: Robert S. Siegel, Site 169            
United States, Florida
Lynn Cancer Institute Center For Hematology-Oncology Recruiting
Boca Raton, Florida, United States, 33486
Contact: Lloyd D Berkowitz, Site 175     561-955-6613        
University Of Florida Recruiting
Gainesville, Florida, United States, 32610
Contact: Long H. Dang, Site 157     352-273-9168        
Baptist Cancer Institute Recruiting
Jacksonville, Florida, United States, 32207
Contact: Troy H. Guthrie Jr., Site 158     904-202-7051        
Local Institution Not yet recruiting
Miami Beach, Florida, United States, 33140
Contact: Site 203            
Md Anderson Can Ctr Orlando Recruiting
Orlando, Florida, United States, 32806
Contact: Julio Hajdenberg, Site 112     321-841-1075        
Hematology Oncology Associates Of The Treasure Coast Recruiting
Port St. Lucie, Florida, United States, 34952
Contact: Nicholas O. Iannotti, Site 105     772-408-5159        
United States, Georgia
Georgia Cancer Specialists Recruiting
Atlanta, Georgia, United States, 30341
Contact: Mansoor N Saleh, Site 049     770-496-9403        
Theresa Coleman, Md Recruiting
Augusta, Georgia, United States, 30912
Contact: Teresa Coleman, Site 082     706-721-2505        
Suburban Hematology/Oncology Associates, Pc Recruiting
Lawrenceville, Georgia, United States, 30046
Contact: Aldemar Montero, Site 147     678-533-1567        
United States, Hawaii
Straub Clinic And Hospital Recruiting
Honolulu, Hawaii, United States, 96813
Contact: Ian Okazaki, Site 160            
United States, Illinois
University Of Chicago Recruiting
Chicago, Illinois, United States, 60637
Contact: Russell Szmulewitz, Site 085     773-834-5137        
Cancer Care Specialists Of Central Illinois Recruiting
Decatur, Illinois, United States, 62526
Contact: James Lloyd Wade, Iii, Site 056     217-876-4760        
Loyola University Chicago Recruiting
Maywood, Illinois, United States, 60153
Contact: Ellen Gaynor, Site 183     708-327-3101        
United States, Indiana
Indiana University Health Recruiting
Goshen, Indiana, United States, 46526
Contact: Ebenezer Kio, Site 027     574-535-2888        
United States, Kansas
Hutchinson Clinic, Pa Recruiting
Hutchinson, Kansas, United States, 67502
Contact: Fadi Estephan, Site 054     620-694-2053        
Colmery-O’Neil Va Medical Center Recruiting
Topeka, Kansas, United States, 66622
Contact: Ace Allen, Site 196            
Cancer Center Of Kansas Recruiting
Wichita, Kansas, United States, 67214
Contact: Shaker R Dakhil, Site 178     316-262-4467        
United States, Maine
Maine Center For Cancer Medicine Recruiting
Scarborough, Maine, United States, 04074
Contact: Frederick R. Aronson, Site 171     207-396-7600        
United States, Maryland
Local Institution Not yet recruiting
Baltimore, Maryland, United States, 21201
Contact: Site 083            
Sidney Kimmel Comprehensive Cancer Center At Johns Hopkins Recruiting
Batlimore, Maryland, United States, 21231
Contact: Charles Drake, Site 181            
United States, Minnesota
Mayo Clinic Recruiting
Rochester, Minnesota, United States, 55905
Contact: Eugene D Kwon, Site 057     507-284-5365        
United States, Missouri
Ellis Fischel Cancer Center Recruiting
Columbia, Missouri, United States, 65203
Contact: Michael C. Perry, Site 069     573-882-4979        
Kansas City Veterans Affairs Medical Center Recruiting
Kansas City, Missouri, United States, 64128
Contact: Peter J. Van Veldhuizen, Site 173     816-861-4700 ext 56775        
United States, Nevada
Nevada Cancer Institute Recruiting
Las Vegas, Nevada, United States, 89135
Contact: Oscar Goodman Jr., Site 067     702-822-5433        
United States, New Jersey
The John Theurer Cancer Center Recruiting
Hackensack, New Jersey, United States, 07601
Contact: Robert Alter, Site 142            
United States, New York
Montefiore Medical Center Recruiting
Bronx, New York, United States, 10461
Contact: Sanjay Goel, Site 050     718-920-6193        
North Shore Hematology/Oncology Associates, P.C. Recruiting
East Setauket, New York, United States, 11733
Contact: Noshir Dacosta, Site 055     631-751-3000        
Goshen Medical Associates Recruiting
Goshen, New York, United States, 10924
Contact: William Cieplinski, Site 092     845-294-8888        
Stony Brook University Medical Center Recruiting
Stony Brook, New York, United States, 11794
Contact: Shenhong Wu, Site 048            
Syracuse Va Medical Center Recruiting
Syracuse, New York, United States, 13210
Contact: Ajeet Gajra, Site 127     315-425-3459        
Suny Upstate Medical University Recruiting
Syracuse, New York, United States, 13210
Contact: Bernard Poiesz, Site 035     315-464-8253        
United States, North Carolina
Timothy S. Collins, Md Recruiting
Winston Salem, North Carolina, United States, 27103
Contact: Timothy S. Collins, Site 156     336-277-8946        
United States, Oklahoma
Cancer Care Associates Recruiting
Tulsa, Oklahoma, United States, 74136
Contact: Mark R. Olsen, Site 159            
United States, Oregon
Oregon Health And Science University Recruiting
Portland, Oregon, United States, 97239
Contact: Tomasz Beer, Site 047     503-494-6179        
Kaiser Permanente Oncology/Hematology Recruiting
Portland, Oregon, United States, 97227
Contact: Mark Urban Rarick, Site 114     503-249-3506        
United States, Pennsylvania
St Luke’S Hospital And Health Network Recruiting
Bethlehem, Pennsylvania, United States, 18015
Contact: Sanjiv Agarwala, Site 139     610-954-2145        
United States, South Carolina
Local Institution Not yet recruiting
Greenville, South Carolina, United States, 29615
Contact: Site 186            
Local Institution Not yet recruiting
Myrtle Beach, South Carolina, United States, 29572
Contact: Site 197            
United States, Texas
Scott & White Memorial Hospital And Clinic Recruiting
Temple, Texas, United States, 76508
Contact: Sherronda Moore Henderson, Site 148     254-724-5890        
United States, Utah
Utah Cancer Specialists Recruiting
Salt Lake City, Utah, United States, 84106
Contact: W Graydon Harker, Site 140     801-281-6864        
United States, Washington
Providence Regional Medical Center Everett Recruiting
Everett, Washington, United States, 98201
Contact: Peter Jiang, Site 096     425-297-5532        
Local Institution Not yet recruiting
Seattle, Washington, United States, 98109
Contact: Site 070            
Wenatchee Valley Medical Center Recruiting
Wenatchee, Washington, United States, 98801
Contact: Mitchell Garrison, Site 024     509-665-5800        
Argentina
Local Institution Not yet recruiting
Rosario, Santa Fe, Argentina, S2000DSV
Contact: Site 214            
Local Institution Not yet recruiting
Rosario, Santa Fe, Argentina, S2000DSK
Contact: Site 188            
Local Institution Recruiting
Buenos Aires, Argentina, 1120
Contact: Site 090            
Local Institution Recruiting
Buenos Aires, Argentina, C1280AEB
Contact: Site 187            
Local Institution Not yet recruiting
Buenos Aires, Argentina, C1426BOS
Contact: Site 215            
Local Institution Recruiting
Cordoba, Argentina, X5000AAI
Contact: Site 154            
Local Institution Recruiting
La Rioja, Argentina, 5300
Contact: Site 189            
Australia, New South Wales
Local Institution Recruiting
Kogarah, New South Wales, Australia, 2217
Contact: Site 100            
Australia, South Australia
Local Institution Recruiting
Ashford, South Australia, Australia, 5035
Contact: Site 043            
Australia, Victoria
Local Institution Recruiting
Box Hill, Victoria, Australia, 3128
Contact: Site 044            
Local Institution Recruiting
East Bentleigh, Victoria, Australia, 3165
Contact: Site 046            
Local Institution Recruiting
Frankston, Victoria, Australia, 3199
Contact: Site 144            
Local Institution Recruiting
Heidelberg, Victoria, Australia, 3084
Contact: Site 041            
Australia, Western Australia
Local Institution Recruiting
Subiaco, Western Australia, Australia, 6008
Contact: Site 040            
Brazil
Local Institution Recruiting
Brasilia, Distrito Federal, Brazil, 72115
Contact: Site 064            
Local Institution Recruiting
Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil, 30150
Contact: Site 062            
Local Institution Recruiting
Belo Horizonte – Mg, Minas Gerais, Brazil, 31150
Contact: Site 063            
Local Institution Recruiting
Ijui, Rio Grande Do Sul, Brazil, 98700
Contact: Site 143            
Local Institution Recruiting
Porto Alegre, Rio Grande Do Sul, Brazil, 90430
Contact: Site 065            
Local Institution Not yet recruiting
Rio De Janeiro, Brazil, 24033
Contact: Site 136            
Canada, Alberta
Local Institution Recruiting
Edmonton, Alberta, Canada, T6G 1Z2
Contact: Site 091            
Canada, Ontario
Local Institution Recruiting
Kingston, Ontario, Canada, K7L 3J7
Contact: Site 122            
Canada, Quebec
Local Institution Recruiting
Montreal, Quebec, Canada, H2L 4M1
Contact: Site 026            
Canada
Local Institution Recruiting
Quebec, Canada, G1R 2J6
Contact: Site 025            
Chile
Local Institution Recruiting
Temuco, Araucania, Chile, 4810469
Contact: Site 101            
Local Institution Not yet recruiting
Santiago, Metropolitana, Chile, 8380455
Contact: Site 172            
Local Institution Recruiting
Santiago, Metropolitana, Chile, 7510032
Contact: Site 104            
Local Institution Recruiting
Vina Del Mar, Valparaiso, Chile, 2540364
Contact: Site 072            
Colombia
Local Institution Not yet recruiting
Monteria, Cordoba, Colombia
Contact: Site 211            
Local Institution Not yet recruiting
Bogota, Colombia
Contact: Site 004            
Local Institution Not yet recruiting
Bogota, Colombia
Contact: Site 212            
Local Institution Recruiting
Medellin, Colombia, MEDELLIN
Contact: Site 005            
Czech Republic
Local Institution Recruiting
Hradec Kralove, Czech Republic, 500 05
Contact: Site 007            
Local Institution Recruiting
Liberec, Czech Republic, 460 63
Contact: Site 006            
Local Institution Recruiting
Praha 5, Czech Republic, 150 30
Contact: Site 162            
Local Institution Not yet recruiting
Praha 8, Czech Republic, 180 81
Contact: Site 207            
Denmark
Local Institution Recruiting
Herlev, Denmark, 2730
Contact: Site 094            
Local Institution Recruiting
Kobenhavn O, Denmark, 2100
Contact: Site 123            
France
Local Institution Recruiting
Bordeaux, France, 33075
Contact: Site 060            
Local Institution Recruiting
Clermont-Ferrand, France, 63000
Contact: Site 199            
Local Institution Recruiting
Marseille Cedex 9, France, 13273
Contact: Site 068            
Local Institution Recruiting
Pointe A Pitre, France, 97159
Contact: Site 165            
Local Institution Recruiting
Poitiers, France, 86000
Contact: Site 061            
Local Institution Recruiting
Villejuif Cedex, France, 94805
Contact: Site 059            
Germany
Local Institution Recruiting
Aachen, Germany, 52074
Contact: Site 205            
Local Institution Recruiting
Heidelberg, Germany, 69120
Contact: Site 010            
Local Institution Recruiting
Marktredwitz, Germany, 95615
Contact: Site 011            
Local Institution Recruiting
Munich, Germany, 81675
Contact: Site 013            
Local Institution Not yet recruiting
Neuss, Germany, 41464
Contact: Site 017            
Local Institution Recruiting
Wesel, Germany, 46483
Contact: Site 012            
Greece
Local Institution Not yet recruiting
Athens, Greece, 115 28
Contact: Site 185            
Hungary
Local Institution Recruiting
Budapest, Hungary, 1062
Contact: Site 081            
Local Institution Recruiting
Budapest, Hungary, 1145
Contact: Site 079            
Local Institution Not yet recruiting
Gyula, Hungary, 5700
Contact: Site 201            
Local Institution Recruiting
Miskolc, Hungary, 3526
Contact: Site 200            
Local Institution Recruiting
Szekesfehervar, Hungary, H-8000
Contact: Site 080            
Italy
Local Institution Recruiting
Forli, Italy, 47100
Contact: Site 076            
Local Institution Not yet recruiting
Milano, Italy, I-20132
Contact: Site 074            
Local Institution Not yet recruiting
Napoli, Italy, 80131
Contact: Site 075            
Local Institution Recruiting
Siena, Italy, 53100
Contact: Site 073            
Local Institution Not yet recruiting
Terni, Italy, 05100
Contact: Site 216            
Mexico
Local Institution Recruiting
Mexico, Distrito Federal, Mexico, 07760
Contact: Site 182            
Local Institution Recruiting
Mexico City, Distrito Federal, Mexico, 06726
Contact: Site 089            
Local Institution Recruiting
Tlalpan, Distrito Federal, Mexico, 14080
Contact: Site 088            
Local Institution Not yet recruiting
Huixquilucan, Estado De Mexico, Mexico, 52763
Contact: Site 087            
Local Institution Recruiting
Guadalajara, Jalisco, Mexico, 44280
Contact: Site 167            
Local Institution Recruiting
Zapopan, Jalisco, Mexico, 45150
Contact: Site 086            
Local Institution Recruiting
Mexico, Queretaro, Mexico, 76200
Contact: Site 184            
Local Institution Recruiting
San Luis Potosi, Mexico, 78240
Contact: Site 093            
Netherlands
Local Institution Recruiting
Amsterdam, Netherlands, 1081HV
Contact: Site 016            
Local Institution Recruiting
Sittard-Geleen, Netherlands, 6162 BG
Contact: Site 037            
Norway
Local Institution Recruiting
Kristiansand, Norway, 4604
Contact: Site 176            
Local Institution Recruiting
Oslo, Norway, 0450
Contact: Site 177            
Peru
Local Institution Not yet recruiting
Lima, Peru, 11
Contact: Site 002            
Local Institution Not yet recruiting
Lima, Peru, LIMA 11
Contact: Site 003            
Local Institution Not yet recruiting
Lima, Peru, 34
Contact: Site 001            
Poland
Local Institution Recruiting
Gdansk, Poland, 80-402
Contact: Site 107            
Local Institution Recruiting
Koscierzyna, Poland, 83-400
Contact: Site 163            
Local Institution Recruiting
Krakow, Poland, 30-017
Contact: Site 133            
Local Institution Recruiting
Kutno, Poland, 99-300
Contact: Site 164            
Local Institution Not yet recruiting
Lublin, Poland, 20-090
Contact: Site 210            
Local Institution Not yet recruiting
Poznan, Poland, 60-693
Contact: Site 206            
Local Institution Recruiting
Slupsk, Poland, 76-200
Contact: Site 145            
Puerto Rico
Local Institution Terminated
San Juan, Puerto Rico, 00921
Romania
Local Institution Not yet recruiting
Bucharest, Romania, 011172
Contact: Site 209            
Local Institution Recruiting
Bucuresti, Romania, 022328
Contact: Site 102            
Local Institution Not yet recruiting
Cluj Napoca, Romania, 00124
Contact: Site 208            
Local Institution Not yet recruiting
Cluj-Napoca, Cluj County, Romania, 400046
Contact: Site 152            
Local Institution Recruiting
Timisoara,Timis County, Romania, 300376
Contact: Site 151            
Spain
Local Institution Recruiting
Barcelona, Spain, 08036
Contact: Site 023            
Local Institution Recruiting
Hospitalet De Llobregat, Spain, 08907
Contact: Site 020            
Local Institution Recruiting
Madrid, Spain, 28040
Contact: Site 022            
Local Institution Recruiting
Sevilla, Spain, 41071
Contact: Site 021            
Local Institution Recruiting
Valencia, Spain, 46009
Contact: Site 019            
Sweden
Local Institution Recruiting
Stockholm, Sweden, 171 76
Contact: Site 095            
Local Institution Recruiting
Uppsala, Sweden, 751 85
Contact: Site 125            
Local Institution Recruiting
Vaxjo, Sweden, 351 85
Contact: Site 168            
Turkey
Local Institution Recruiting
Adana, Turkey, 01330
Contact: Site 128            
Local Institution Recruiting
Bornova, Izmir, Turkey, 35100
Contact: Site 078            
Local Institution Recruiting
Gaziantep, Turkey, 27310
Contact: Site 130            
Local Institution Recruiting
Kocaeli, Turkey, 41400
Contact: Site 051            
Local Institution Recruiting
Kocaeli, Turkey, 41380
Contact: Site 150            
United Kingdom
Local Institution Recruiting
Glasgow, Lanarkshire, United Kingdom, G12 0YN
Contact: Site 009            
Local Institution Recruiting
Guildford, Surrey, United Kingdom, GU2 7WG
Contact: Site 109            
Local Institution Recruiting
Birmingham, West Midlands, United Kingdom, B9 5SS
Contact: Site 084            

Sponsors and Collaborators

Bristol-Myers Squibb

Investigators

Study Director: Bristol-Myers Squibb Bristol-Myers Squibb

Additional Study Information:   http://www.researchforprostatecancer.com

Nova vacina, nova esperança

As pesquisas ainda estão engatinhando, mas os resultados permitem algum otimismo. Depois do oba-oba a respeito da abiraterona e choque da realidade, é preciso muito cuidado para não exagerar e manter a esperança sob controle. Há muitos anos, a contribuição de cada novo tratamento ou medicamento tem sido aumentar a mediana da sobrevivência em alguns meses. Ninguém fala mais em cura.

Os dados foram baseados em pesquisas com camundongos. O que os pesquisadores afirmam é que essa vacina consegue enganar os múltiplos mecanismos de defesa do câncer. As vacinas anteriores se concentravam em uma ou poucas proteínas causadas pelo câncer, ou em um ou outro antígeno.

Essa vacina, como outras usa um vírus para convencer nosso sistema imune a identificar as células cancerosas como invasoras e atacá-las. Os pesquisadores examinaram a lista de DNA de células saudáveis da próstata e as injetaram num vírus. Depois injetaram o vírus nas cobaias, que as atacaram como atacariam bactérias invasoras. Não foram observados efeitos colaterais nem doenças auto-imunes que impediram o desenvolvimento de muitas vacinas.

Muitos medicamentos encontraram seus limites na capacidade dos tumores de desenvolver alternativas. Os tumores são inteligentes de maneira malévola, o que explica o porquê das terapias (anti) hormonais perderem seu efeito ao longo do tempo. O grande desafio é encontrar um medicamento que feche todas as possíveis rotas de fuga e nova ampliação do câncer.

É o que essa vacina tenta fazer. Dirigida por Richard Vile, da Mayo Clinic em Rochester. Se o tumor se adapta ao primeiro antígeno, a vacina lancha uma nova onda de ataques em outras áreas. A estratégia é nova: clonam todos os antígenos e alvos, deixando que o sistema imune selecione entre eles. Essa estratégia causará problemas para a aceitação pelas agencias regulatórias que exigem saber quais as proteínas que estão sendo ativadas e alvejadas.

Não foi encontrado câncer nos camundongos vacinados, mas a distancia até humanos é grande. Vile espera começar os testes com humanos em três a cinco anos.

GLÁUCIO SOARES